top of page

A Corda Mágica

Havia uma cidade onde as pessoas sempre estavam descontentes com tudo. No verão reclamavam do calor, no inverno do frio, quando chovia reclamavam do mal tempo e da impossibilidade de realizar certas atividades, quando não chovia reclamavam da ausência da chuva. Murmuravam e reclamavam por tudo: uns dos outros, da economia, da política...

Um dia chegou à cidade um mascate carregando um enorme cesto às costas. Ao perceber toda aquela inquietação e choradeira, pôs o cesto no chão e gritou:

— Ó cidadãos deste belo lugar! Jamais vi um lugar abençoado por tantas conveniências e tamanha abundância! Por que tanta insatisfação? Aproximem-se, e eu lhes mostrarei o caminho para a felicidade.

As pessoas riram que um andarilho como ele pudesse mostrar-lhes como ser feliz. Enquanto riam, ele puxou uma corda comprida do cesto e a esticou entre os dois postes na praça da cidade. Então segurando o cesto diante de si, gritou:

— Povo desta cidade! Aqueles que estiverem insatisfeitos escrevam seus problemas num pedaço de papel e ponham dentro deste cesto. Trocarei seus problemas por felicidade!

A multidão se aglomerou ao seu redor. Todo homem, mulher e criança da vila rabiscou sua queixa num pedaço de papel e jogou no cesto.

Eles observaram o mascate pegar cada problema e pendurá-lo na corda.

Quando ele terminou, havia problemas tremulando em cada polegada da corda, de um extremo a outro. Então ele disse:

— Agora cada um de vocês deve retirar desta linha mágica o menor problema que puder encontrar.

Todos correram para examinar os problemas pendurados na corda, cada qual tentando escolher o menor problema. Depois de algum tempo a corda estava vazia. Cada pessoa havia escolhido o seu próprio problema, julgando ser ele o menor da corda. Daí por diante, o povo daquela cidade deixou de resmungar o tempo todo. E sempre que alguém sentia o desejo de resmungar ou reclamar, pensava no mascate e na sua corda mágica.

(autor desconhecido)


Você já parou para pensar no quanto o mundo pode ser melhor sem murmuração? Temos a tendência de maximizar nossos problemas e eleva-los acima de qualquer compreensão. Criamos gigantes que nós mesmos não podemos derrubar, e muitas vezes somos derrotados por eles.

Judas em sua carta alerta para esse tipo de comportamento: ”Essas pessoas vivem se queixando, descontentes com a sua sorte, e seguem os seus próprios desejos impuros; são cheias de si e adulam os outros por interesse” (Judas 1.16). Precisamos entender que sempre haverá alguém com problemas maiores que os seus, e que se expuséssemos “na corda mágica” comparando com os problemas dos outros rapidamente voltaríamos a recolhe-lo para não pegar um maior. Seu problema tem o tamanho que você dá a ele. Com diz o dito popular, não reclame de comer a banana, pois quando você olhar para trás verá que tem gente comendo a casca!

Jesus nos ensina a confiar Nele: “ Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pedro 5:7). Não há uma corda mágica, mas há um Deus que quer cuidar de você, portanto não reclame da vida, coloque suas questões diante Dele e verá quão pequeno é o seu problema diante de um grande Deus!

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page