top of page

Adoração Inútil

Ele respondeu: "Bem profetizou Isaías acerca de vocês, hipócritas; como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens". (Marcos 7:6,7)




Mas o que é adoração? Após a série Dez Mandamentos, quase todos conhecem a história da libertação do povo de Israel do Egito. O que muitos não sabem é que ela prefigura a redenção que Jesus faria por você e por mim: “estas coisas são sombra do que haveria de vir" (Colossenses 2:17).

O apóstolo Paulo fala em 1Coríntios 5:7 “...Que ele é a nossa páscoa...”. João Batista se refere a Jesus como “o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”(João 1:29). No livro de Êxodo 12:13-14 tem a explicação da páscoa, e nos versos 24 a 27 menciona a palavra páscoa como ato de adoração e para ser lembrado entre as gerações!

Mas o que tudo isso tem haver com adoração?

O propósito da redenção é a adoração e o louvor a Deus! “Nele, quando vocês ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês foram selados com o Espírito Santo da promessa, que é a garantia da nossa herança até a redenção daqueles que pertencem a Deus, para o louvor da sua glória”(Efésios 1:13,14). Quando Deus chama Moisés ele fala que a libertação é para que o povo sacrifique a ele no deserto em adoração (Êxodo 3:18).

Quando Moisés fala com faraó ele diz a exatamente a mesma coisa! “Diga-lhe: O Senhor, o Deus dos hebreus, mandou-me dizer-lhe: Deixe ir o meu povo, para prestar-me culto no deserto. Mas até agora você não me atendeu”(Êxodo 7:16). Nessa “sombra do que haveria de vir”, o faraó é figura de satanás, preste a atenção na tentativa dele de roubar a adoração a Deus.

Primeira estratégia de satanás é encher o crente de trabalho para que não tenha tempo de louvar e adorar a Deus. "Não forneçam mais palha ao povo para fazer tijolos, como faziam antes. Eles que tratem de ajuntar palha! Mas exijam que continuem a fazer a mesma quantidade de tijolos; não reduzam a cota. São preguiçosos, e por isso estão clamando: ‘Iremos oferecer sacrifícios ao nosso Deus’. Aumentem a carga de trabalho dessa gente para que cumpram suas tarefas e não deem atenção a mentiras" (Êxodo 5:7-9).

Portanto cuidado! Trabalhar é muito bom e digno, mas seu excesso pode ser uma estratégia para te distanciar de Deus, ou uma deificação do próprio trabalho, ou seja, o trabalho se tornando seu Deus.

Vejamos outras estratégias de satanás para tornar sua adoração inútil, com base nas ações do faraó:

1. “Sacrifique nesta terra” (Êxodo 8:25) – satanás tem pleno interesse que você preste culto a Deus, mas continue no mundo, vivendo a mesma vida de escravidão. Adoração é para livres e não para escravos, pois em Gênesis 22:5 Abraão deixou os servos e foi adorar. Em 1 João 2:15-16 há uma recomendação “Não ameis o mundo...” você é livre em Jesus do que te prendia ao mundo!

2. “Sacrifique fora, mas não vá longe” (Êxodo 8:28). Não cortar os vínculos, não produz a adoração. Satanás não deseja que você vá longe. Precisamos conhecer o inimigo. Ele é altamente estratégico e sabe que em seus domínios ele exerce governo. Mas Cristo te chamou para liberdade!

3. “Sacrifique só os homens a família não” (Êxodo 10:11) – Outra estratégia que ele tem usado é que apenas alguns da família adorem e busquem ao Senhor. No livro de Josué 24. 15; Josué declara: "eu e minha casa serviremos ao Senhor". Deus promete a Abraão em ti serão benditas todas as famílias da terra Gênesis 12:3. Satanás conhece o poder da família. Ele sabe que esse foi o primeiro projeto de Deus lá no Éden quando o Senhor declarou: “não é bom que o homem viva só”. O inimigo fará de tudo para destruir a família.

4. “Sacrifiquem vocês, mas seus bens ficam” (Êxodo 10:24) – outro engano é achar que Deus só quer os seus dons esforços e talentos, ou melhor, que ele não é digno do seu dinheiro, dos seus bens. Satanás quer reter o que pertence ao Senhor. Desde o princípio foi assim. Sua queda foi devida ao desejo de usurpar a glória que pertence somente ao Senhor. Ele continuará lutando para enganar as pessoas tornando-as mesquinhas e amantes do dinheiro, que foi criado por Deus para nos servir e glorificar o Seu Nome. Deus não está interessado em seu dinheiro, tão pouco suas bênçãos podem ser compradas. Ele é dono de tudo. Ele é o dono da prata e do ouro. Suas finanças falam de adoração e fidelidade, não de quantidade e prosperidade.

Para que a nossa adoração não seja inútil devemos atentar para amaneira que estamos conduzindo a nossa adoração ao Senhor, se ela é bíblica e verdadeira ou motivada por nossas própria ambições e conceitos.

Deus abençoe você!



262 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page