TRABALHO: Descanso e Desfrute

“Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também”, disse Jesus (João 5.17).



Você sabe qual é a importância e a real função do trabalho? Provavelmente seus conceitos estejam elencados a pressupostos da sociologia, principalmente na análise marxista sobre alienação, entre outras tentativas de diversos teóricos em elucidar o significado intrínseco desta importante atividade produtiva. Entretanto tais elucidações nem de longe capitam o real sentido do trabalho desde sua gênese.

O princípio do trabalho está no desfrute. Desfrute é a ação de desfrutar, ou seja, ter alegria em fazer parte, realização, gozar dos frutos! Afinal se dividirmos o dia em três partes, aproximadamente um terço dele seria para dormir, outro para trabalhar e o outro para as demais atividades. Já imaginou, desperdiçar um terço da vida em um trabalho que não nos dê alegria, ainda que tenha alguns momentos difíceis?

O trabalho é criação de Deus e existe antes da quebra do relacionamento da criatura e Criador. Há quem ache que o trabalho é fruto da rejeição do homem ao plano de Deus. Não é verdade! Antes de acontecer à rebelião do homem contra Deus, registrado em Gêneses capítulo três, já havia trabalho. Trabalho é produtividade. Produtividade é riqueza, ao passo que pobreza é improdutividade!

Toda criação recebe uma função produtiva do Criador. À relva: deem fruto (Gn 1.11); Aos corpos celestes: façam separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos ... para alumiar a terra (Gn 1.14,15); Aos animais: multiplicai-vos e enchei as águas dos mares; e, na terra, se multipliquem as aves (Gn 1.22).

Entretanto há um código poderoso que poucos acessam. Preste muita atenção prezado leitor. Podemos ver pelo relato bíblico que Deus criou o mundo em seis dia e no sétimo descansou. Isso a maioria das pessoas sabem. Talvez o que você não tenha percebido é o que o homem foi criado no sexto dia! Mas o que isso quer dizer? Toda obra, todo trabalho difícil foi realizado pelo criador sem a presença do homem. O homem veio a existir somente no sexto dia apenas para desfrutar da obra de Deus já criada!

Ficou impressionado? Tem muito mais! No sexto dia homem foi criado e recebeu o domínio sobre a criação bem como o desfrute de toda planta e semente por alimento. E no dia Posterior, ou seja, no sétimo dia, Deus descansou, bem como toda sua criação! Eis aí um código poderoso: A origem do trabalho parte do DESFRUTE e do DESCANSO. Não devemos trabalhar pelo descanso, mas descansar pelo trabalho!

Após desfrutar e descansar, Deus colocou o homem no jardim do Éden para o cultivar e guardar (Gn 1.26,27; 2.15). Também trouxe Deus os animais para ver como este lhes chamaria e os nomearia (Gn 2.19). O trabalho é a cooperação do homem para a produtividade e desfrute da bondade de Deus sobre a terra. O homem não produz nada por si só, ele lança a semente e Deus realiza a sobrenatural multiplicação! Isso é prosperidade (que não significa dinheiro, mas crescer em todas as áreas).

Como o pecado do homem (Gn 3) veio o labor no trabalho: “do suor do teu rosto comerás o teu pão”. Entretanto, esse não é o propósito original do trabalho, mas uma maldição por causa do pecado do homem. A maldição é a distorção, o desequilíbrio em relação ao princípio. Este desequilíbrio advém da nossa desconexão com o Criador, conosco mesmo e com nosso próximo. Contudo Jesus nos livrou de toda maldição na cruz do calvário e resgatou tudo que se havia perdido (Gl 3.13; Lc 19.10). O trabalho laboral, sem descanso, sem desfrute, sem produtividade, sem alegria, continua sendo uma maldição! Não podemos trabalhar pelo dinheiro apenas, mas pela transformação que nosso trabalho produz, pela realização que temos e o desfrute dos seus benefícios. Quem não entende esses princípios é escravo e escravocrata em sua mentalidade e viverá atrás de fúteis movimentos sociais de “libertação” deplorando o trabalho e buscando culpados e não enxergando sua vil condição de ignorância.

No Salmo 128 verso 2, vemos a expressão do verdadeiro sentido do trabalho: “Você comerá do fruto do seu trabalho e será feliz e próspero”. Jesus quer ver você descansando nele e desfrutando dele em seu trabalho com alegria. No versículo Inicial, lemos na declaração de Jesus que o Pai trabalha até agora e Ele também. Jesus não trabalha por necessidade, mas por alegria e prazer, pois nós somos frutos do seu trabalho (Is 53.11). Jesus é dono de todas as coisas e continua trabalhando! Encontre seu propósito, transborde na vida das pessoas, transforme o seu entorno! Aprenda a trabalhar como Jesus e o trabalho não te trará mais dores!

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo